Clubes e atletas brasileiros fazem campanha pró-quarentena nas redes sociais

Movimento incentiva torcedores a adedirem ao distanciamento social como forma de combater a covid-19

por Agência Estado

Campinas, SP, 31 - Embora o presidente Jair Bolsonaro insista na flexibilização de medidas de isolamento social, clubes e atletas, de diferentes partes do Brasil, seguem recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) - e do próprio Ministério da Saúde - aderindo a campanhas de distanciamento coletivo, que têm como intuito manter seus torcedores e adeptos em casa.

Assim fizeram os clubes da elite do futebol brasileiro. Flamengo e Santos, campeão e vice do Campeonato Brasileiro de 2019, respectivamente, estimulam os seus torcedores a ficarem em casa, através das redes sociais.

A equipe carioca levantou a hashtag #FlaEmCasaPeloMundo para que seus adeptos mandem fotos com a camisa rubro-negra, em suas casas, ao redor do planeta. O Santos, por sua vez, criou a hashtag #QuarentenaSantista, que, além de incentivar a quarentena, disponibiliza, aos torcedores e seguidores do Twitter, vídeos de momentos que ficaram marcados na história do clube.

Flamengo lançou a #FlaEmCasaPeloMundo (Foto: Divulgação)
Flamengo lançou a #FlaEmCasaPeloMundo (Foto: Divulgação)

VÁRIOS ESPORTES

As equipes da Superliga de Vôlei também caminham nesse movimento. Inspiradas no Volley Zenit, da Rússia, os clubes brasileiros se desafiam, em um gesto simbólico, a colocarem a imagem de seus escudos dentro da silhueta de uma casa, pedindo, para os torcedores, que podem, permanecerem em suas residências.

Além da campanha, alguns clubes têm mostrado a rotina de treinamento de seus atletas, como por exemplo o Minas Tênis Clube, que através da hashtag #MinasComVcEmCasa desafiou seus seguidores a mostrarem como estão fazendo para não se distanciarem do vôlei em meio à quarentena.

No Novo Basquete Brasil (NBB) não têm sido diferente. Com a paralisação da liga, as equipes buscam alternativas para entreter seus adeptos de suas próprias residências. O Franca, por exemplo, finalista da temporada de 2019, publicou uma foto de seu ginásio lotado, mas relembrou que não é o momento de aglomerações e pediu para que seus adeptos permanecessem em casa.

Já o Paulistano, que registrou o primeiro caso de infecção pela covid-19 no basquete brasileiro, através da hashtag #BasqueteEmCasa escalou o armador Yago Mateus para passar recomendações de prevenção ao novo coronavírus.

ATLETAS

Atletas olímpicos também mostraram-se adeptos às recomendações da OMS e do Ministério da Saúde, tanto que o adiamento da Olimpíada de Tóquio teve repercussão positiva entre a comunidade. Arthur Nory, medalhista de bronze nos Jogos do Rio-2016, também aderiu ao movimento e postou uma foto ao lado de seu cachorro com a hashtag #StayAtHome (#FiqueEmCasa).

Etiene Medeiros e João Gomes Júnior, ambos da natação, seguiram na mesma linha e lançaram um vídeo incentivando a população a ficar em seus lares.

A covid-19 já atingiu mais de 4.500 brasileiros, de acordo com o último levantamento do Ministério da Saúde. E poderá alcançar boa parte da população, caso medidas de isolamento social abrangentes não sejam tomadas, segundo estudo da Royal College, de Londres. Essas medidas se mostraram eficientes em países que já enfrentaram ou enfrentam o pico da doença e, pelo que têm demonstrado, clubes e atletas brasileiros estão cientes dessa situação.