Sem Cícero, Eduardo Barroca volta a sofrer com desfalques no Botafogo

Meia é desfalque garantido do Glorioso para o compromisso diante da Chapecoense, no Nilton Santos

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 19 - Sem conseguir manter a regularidade dentro de campo desde o fim da Copa América, o Botafogo vem sofrendo com ao menos uma constante: as baixas no elenco.

A série de desfalques para o técnico Eduardo Barroca vai aumentar no fim de semana, quando Cícero cumprirá suspensão.

O meio-campista levou o terceiro cartão amarelo na derrota para o Corinthians, por 2 a 0, no sábado, em Itaquera. Assim, Barroca já terá ao menos uma dor de cabeça para definir a equipe carioca para o duelo contra a Chapecoense na segunda-feira que vem, dia 26, no Engenhão, pela 16ª rodada do Brasileirão.

Sem Cícero, Eduardo Barroca tem problema para escalar o Botafogo - Vitor Silva / Botafogo
Sem Cícero, Eduardo Barroca tem problema para escalar o Botafogo
REPOSIÇÃO

Sem o experiente jogador, Barroca deve optar por escalar Gustavo Bochecha um pouco mais recuado no meio. Para as posições mais avançadas do setor, o jovem Rhuan é uma das opções.

No sábado, ele entrou no segundo tempo e se destacou, assim como o atacante Lucas Campos, que também poderá aparecer no setor ofensivo do time carioca na próxima rodada.

"Os meninos entraram muito bem, o jogo pedia isso: um pouco mais de individualidade. Tanto o Lucas quanto o Rhuan têm individualidade, velocidade, drible, improviso e conseguiram colocar isso em prática. Fica essa possibilidade para os próximos jogos", admite o treinador.

ROTINA

As mudanças nos diversos setores do Botafogo têm sido uma constante para Barroca desde a volta das competições, após a parada para a Copa América.

O treinador precisou encontrar substitutos à altura para jogadores como o meia Erik, que deixou o jogo para atuar no futebol japonês, o lateral-esquerdo Gilson, o zagueiro Gabriel e o volante João Paulo, todos desfalques em ao menos uma partida em razão de suspensões.

O zagueiro Joel Carli e o volante Alex Santana também precisaram de substitutos recentemente, mas por conta de problemas físicos.

Ambos foram desfalques diante do Corinthians e não estão garantidos contra a Chapecoense. Os dois estão em fase final de recuperação e têm boas chances de retorno para a próxima rodada.

Eles devem ser reavaliados nesta terça-feira, quando o time volta aos trabalhos e Barroca iniciará um novo quebra-cabeça para compor a formação titular para o duelo com a Chapecoense.

"A gente tem que tirar as lições coletivas e individuais dos problemas que tivemos contra o Corinthians para levar como soluções para o jogo com a Chapecoense", projeta o treinador.