Jogadores não se concentram por falta de salários e Vitória leva calote de R$ 100 mil

CRB deveria ter pago para contar com Léo Ceará, mas mesmo sem dinheiro usou o jogador que fez um dos gols

por Agência Futebol Interior

Salvador, BA, 12 (AFI) - O duelo nordestino entre Vitória e CRB, nesta terça-feira, no Estádio do Barradão, em Salvador, não chamou atenção apenas pelos quatro gols no empate por 2 a 2 pela 35ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O jogo também se destacou por conta das "verdinhas" ou da falta delas.

Os jogadores do Vitória, por falta de salários, não concentraram. O elenco se recusou a se concentrar. Eles foram ao clube na hora do almoço, descansaram e foram para o jogo. Em campo, os jogadores deixaram a pendência de lado e saíram aplaudidos de campo, apesar do empate.

A partida ainda teve outro detalhe financeiro. Léo Ceará, emprestado ao CRB pelo Vitória, só poderia ter entrado em campo se os alagoanos tivessem pago R$ 100 mil. Os baianos não receberam nada e, mesmo assim, Ceará esteve em campo e fez um dos gols do Galo.

O Vitória promete ir à justiça para pedir o combinado. O gol de Léo Ceará, no entanto, não teve comemoração. O jogador mostrou respeito ao clube que detém seus direitos federativos.

Gols, mas nada de dinheiro. (Foto: Pietro Carpi / ECV)
Gols, mas nada de dinheiro. (Foto: Pietro Carpi / ECV)
COMO FICA!

O Vitória até chegou ao quinto jogo sem derrota - duas vitórias e três empates, mas parou na 13ª colocação com 42 pontos, sete a mais do que a zona de rebaixamento. O CRB, por sua vez, perdeu a chance de encostar um pouco mais no G4. Os alagoanos pararam na 6ª colocação com 51 pontos, seis a menos do que a zona de acesso.

O Vitória voltará a campo na sexta-feira, feriado de Proclamação da República, às 16 horas, para encarar o América-MG no Estádio Independência, em Belo Horizonte, pela 36ª rodada. O CRB, por sua vez, receberá a Ponte Preta no sábado, às 16h30, no Estádio Rei Pelé, em Maceió.