Organização proíbe ida de meia do Cruzeiro a pagode para evitar confusão

O fato aconteceu no domingo, quando os jogadores celestes receberam o dia de folga da comissão técnica

por Agência Futebol Interior

Belo Horizonte, MG, 10 (AFI) - Mesmo com o Cruzeiro em situação bastante delicada no Campeonato Brasileiro e correndo sério risco de um rebaixamento inédito, o meia Thiago Neves não quer deixar de aproveitar seus dias de folga.

No último domingo, por exemplo, o camisa 10 havia programado de curtir um pagode em Belo Horizonte, mas não foi possível. Os organizadores do evento pediram que Thiago Neves não fosse até o local com receio de que sua presença deixasse o clima pesado.

Thiago Neves foi vetado de curtir pagode para evitar confusão no local
Thiago Neves foi vetado de curtir pagode para evitar confusão no local
Apontado como um dos responsáveis pela demissão de Rogério Ceni, Thiago Neves vem sendo bastante criticado pelos torcedores cruzeirenses. Além disso, o meia também não tem a simpatia dos atleticanos por conta das zuações feitas após alguns clássicos.

Vale lembrar que, no início de setembro, a Máfia Azul, principal torcida organizada do Cruzeiro, criou um "disque balada". O objetivo era que os torcedores avisassem caso encontrassem algum jogador curtindo a noite em Belo Horizonte.

Sem ganhar há oito jogos, o Cruzeiro está na zona de rebaixamento, em 18º lugar, com 21 pontos, quatro a menos que o CSA, primeiro time fora do Z4. No domingo, a Raposa encara a Chapecoense, na Arena Condá, pela 25ª rodada. O adversário amarga a lanterna do Brasileirão.