GOIANO: Não é Game of Thrones, mas Dragão domina Goiás no 1º jogo

Tricolor não deu chances para o rival e abriu 3 a 0 no jogo de ida da final

por Agência Futebol Interior

Goiânia, GO, 14 (AFI) - A ausência de cinco anos longe da final do Campeonato Goiano fez bem ao Atlético-GO. No primeiro jogo da decisão, o Dragão fez valer a força da torcida e derrotou o Goiás, por 3 a 0, no Estádio Olímpico, em Goiânia. Gilsinho, Matheusinho e Madson marcaram os gols da partida.

Os dois times voltam a se encontrar no próximo domingo, às 16 horas, novamente no Estádio Olímpico. Desta vez, porém, apenas com torcedores do Goiás.

Com o resultado, o Dragão pode perder por até dois gols de diferença para se sagrar campeão. Para manter a busca pelo penta, o time esmeraldino precisa vencer por quatro ou mais gols.

Na final do Campeonato Goiano não existe gol marcado fora e prevalece o saldo simples.

COBERTURA COMPLETA

O Portal FUTEBOL INTERIOR acompanha todos os Campeonatos Estaduais do Brasil online pelo PLACAR AO VIVO e também depois com comentários e destaques da rodada.

Baixe também o Aplicativo - App Placar FI - tanto pelo Google Play como APP Store.

VEJA TODOS OS DETALHES DOS ESTADUAIS!

AGRESSIVIDADE
O Atlético entrou com uma postura ofensiva, tentando aproveitar as movimentações para surpreender o Goiás.

Logo aos cinco minutos, a pressão do Dragão funcionou e assustou Sidão em cabeçada perigosa de Jorginho.

Em seguida, o camisa 10 foi lançado na área e derrubado por Rafael Vaz. Pênalti. Na cobrança, Gilsinho não deu chances para o goleiro adversário e abriu o placar, aos onze minutos.

VERDÃO ACORDOU
O Goiás acordou após estar atrás do marcador e passou a encontrar espaço para sair da pressão atleticana.

Mesmo assim, o ataque esmeraldino não conseguiu se encontrar e apareceu apenas em finalizações de longe.

CHANCE CLARA

Na oportunidade mais clara, Marlone bateu forte de fora da área, mas parou em Kozlinski, que fez grande defesa e mandou para escanteio.

Com o jogo controlado, o Atlético-GO foi para o intervalo com uma vantagem ainda maior. Matheusinho recebeu na intermediária, girou e bateu colocado, de perna esquerda, marcando belo gol, aos 44 minutos.

SÃO KOZLINSKI
O Goiás voltou com alterações. As entradas de Giovanni Augusto e Marcinho deixaram o esmeraldino com uma nova postura e quem conseguiu parar o Goiás foi o goleiro Kozlinski.


Em menos de 15 minutos, o camisa 1 atleticano parou o ataque adversário em duas oportunidades. Primeiro em finalização de fora da área de Giovanni Augusto, depois em cabeçada de Rafael Vaz.

Passado o susto, o Atlético-GO conseguiu se fechar bem e segurou o rival, que parou de atacar. Mesmo em busca de contra-ataques, o Dragão ficou muito recuado e não conseguiu mais atacar. A história, no entanto, reserva espaço para heróis pouco prováveis.

ENTROU E MARCOU
Aos 42 minutos, o técnico Wagner Lopes tirou Gilsinho para colocar Madson para ganhar tempo. O atacante, no entanto, apareceu na área para concluir contra-ataque aos 46 minutos e marcou o terceiro gol.

Ficha Técnica

Fase
Final
Rodada
1ª rodada
Data
14/04/2019
Horário
16h00
Local
Olímpico - Goiânia (GO)
Árbitro
Eduardo Tomaz.

Renda
R$ 57.515,00.
Assistentes
Cristhian Passos e Leone Carvalho.

Público
4.636 pagantes (6.026 total)
Cartões Amarelos
Atlético: Matheusinho, André Luís, Pedro Bambu

Gols
Atlético: Gilsinho 11' 1T, Matheusinho 44' 1T, Madson 46' 2T
Atlético
Kozlinski;
Jonathan, Lucas Rocha, Oliveira e Nicolas;
Pedro Bambu, Moacir (André Luiz), Matheusinho e Jorginho (Reginaldo);
Mike e Gilsinho (Madson)
Técnico: Wagner Lopes
Goiás
Sidão;
Kevin, Yago, Rafael Vaz e Marcelo Hermes;
Gilberto Jr. (Giovanni Augusto), Geovane, Renatinho (Marcinho) e Marlone;
Michael e Brenner (Júnior Brandão)
Técnico: Maurício Barbieri