Guarani abre semana com meta de acertar os salários com elenco e funcionários

Com contas apertadas, Bugre tem dois meses de vencimentos atrasados com os jogadores

por Lucas Rossafa

Campinas, SP, 25 (AFI) - Sem entrar em campo há mais de 70 dias e com queda natural das receitas, o Guarani abre a semana com importante obrigação extracampo: as finanças.

Apesar da promessa de acertar o salário dos jogadores na última semana, o presidente Ricardo Miguel Moisés não ainda teve acesso aos valores de parte das cotas da Federação Paulista (FPF) e Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Guarani tem dois meses de salários atrasados com os jogadores - David Oliveira / Guarani FC
Guarani tem dois meses de salários atrasados com os jogadores
No Brinco de Ouro da Princesa, o mês costuma ser pago por volta de todo dia 20. Desta forma, os vencimentos dos atletas estão atrasados em dois meses (março e abril), enquanto os funcionários têm um (abril).

Mesmo com a demora, o Bugre garante ter garantias bancárias de que o dinheiro estará, muito em breve, nas contas.

O montante foi depositado em juízo e, por conta dos trâmites burocráticos, pode levar até dez dias úteis para ser transferido.

CORTE

Por conta da paralisação do futebol nacional em meio ao crescimento da pandemia do novo coronavírus, o Guarani perdeu receitas importantes, principal com bilheterias e cotas de transmissão.

Com as finanças apertadas, Conselho de Administração definiu, no início de maio, pela redução de 25% dos salários de elenco, comissão técnica e funcionários, seguindo o caminho da maior parte dos times do país.