Ricardo Catalá diz que expulsão atrapalhou o Mirassol: 'Foi tendenciosa'

Segundo ele, ao ficar com dez jogadores, ele se viu obrigado a recuar o time, mas de qualquer forma elogiou os jogadores

por Agência Estado

São Paulo, SP, 02 (AFI) - Para o técnico do Mirassol, Ricardo Catalá, a expulsão do meia Juninho na parte inicial do segundo tempo foi determinante para a derrota para o Corinthians, por 1 a 0, neste domingo à tarde, pela semifinal do Campeonato Paulista. O time do interior, deixa a competição com sua melhor campanha.

"A arbitragem vê camisa e acabou sendo tendenciosa. A expulsão foi determinante para o resultado. Nós tivemos um lance parecido no jogo anterior do Corinthians contra o Bragantino e não houve a expulsão", lamentou Catalã.

A partida terminou com a vitória do Corinthians por 1 a 0
A partida terminou com a vitória do Corinthians por 1 a 0

Segundo ele, ao ficar com dez jogadores, ele se viu obrigado a recuar o time. "Nós ficamos sem condições de competir diante de um time qualificado e jogando em sua casa. Tivemos que nos defender para tentar o contra-ataque. Ainda tivemos duas chances e acho que fizemos um jogo de superação", completou.

No final, o técnico distribuiu elogios para seus jogadores. "Eles fizeram em campo tudo que estava planejado. Todos estão de parabéns porque se doaram ao máximo. Infelizmente, pelas circunstâncias, não tivemos êxito."