Ídolos do Palmeiras criticam possível vinda do técnico argentino Jorge Sampaoli

Para o ex-meia Zinho, Sampaoli talvez não tenha perfil para suportar a pressão por títulos e a grande expectativa da torcida

por Agência Estado

São Paulo, SP, 11 - A negociação em andamento entre Palmeiras e o técnico Jorge Sampaoli deixa a torcida ansiosa por um desfecho, mas alguns ex-jogadores do passado não têm o mesmo sentimento. O Estado entrou em contato com antigos ídolos do clube e ouviu avaliações de que o argentino não é o nome ideal para comandar o time no momento por ser um profissional de personalidade forte.

PRESSÃO POR TÍTULOS
Foto: Reprodução / Santos
Foto: Reprodução / Santos

Para o ex-meia Zinho, Sampaoli talvez não tenha perfil para suportar a pressão por títulos e a grande expectativa da torcida do Palmeiras.

"No Santos ele jogou bonito, perdeu todas as competições e ainda assim a diretoria quis segurá-lo. Se ele vier ao Palmeiras, fazer o time atuar bem, mas não ganhar, será difícil ficar. Ele tem currículo, mas precisa ser mais 'moldado' na personalidade para encarar esse trabalho", explicou.

O bicampeão brasileiro com o Palmeiras em 1993 e 1994 avalia que pelo momento conturbado que o clube atravessa, é preciso avaliar se o novo treinador tem capacidade para construir um bom ambiente de convivência.

"O Sampaoli teve ótimos trabalhos no Chile e no Sevilla. Mas teve problemas de relacionamento no Santos. É preciso ter cuidado nessa avaliação", disse.

PENSAMENTO PARECIDO

Quem pensa parecido é o ex-goleiro Emerson Leão. Na opinião dele, o Palmeiras não deveria fechar com o treinador argentino.

"O clube tem de se organizar e buscar nomes que conheçam o time de verdade. Acho que essa questão está sendo muito mal conduzida", comentou. O técnico deixou o Santos na noite de terça-feira e interessa tanto ao Palmeiras como ao Racing, da Argentina.

Leão afirma que a decisão de Sampaoli de deixar o Santos um ano antes do final do contrato serve para deixar o Palmeiras desconfiado.

"Ele (Sampaoli) tem de agradecer ao Brasil. O Santos deu a oportunidade dele trabalhar e se recuperar de uma ridícula Copa do Mundo com a seleção argentina (eliminada nas oitavas de final). O Santos abriu essa porta. E ele fechou. Foi esquisito", afirmou.

OUTRO PENSAMENTO

Por outro lado, o ex-atacante César Maluco, destaque do Palmeiras nos anos 1960 e 1970, torce pela vinda do argentino.

"O Santos jogou com ele um futebol alegre, com espaço para os garotos da base. É isso que o Palmeiras precisa fazer no próximo ano. A garotada tem qualidade e o Sampaoli é o cara para 'adestrar' todos esses talentos", avaliou.

César citou que o argentino pode inclusive repetir o sucesso de outro compatriota.

"Se o Sampaoli deu jeito no Santos, pode fazer o mesmo no Palmeiras. O nosso clube tem ligação histórica com argentinos. Quem formou a primeira edição da Academia de Futebol foi o Filpo Núnez. Eu quero que o Sampaoli venha e tenha sucesso", afirmou.