Ídolo palmeirense, Humberto Tozzi fazia último gol pelo clube há 59 anos

O histórico atacante colecionou artilharias e fez parte da campanha campeã do 1º título nacional do clube alviverde

por Federação Paulista (FPF)

São Paulo, SP, 28 (AFI) - Há 59 anos, um dos grandes goleadores da história palmeirense deixava sua última marca pelo clube. No dia 28 de maio de 1961, em partida válida pela Libertadores, Humberto Tozzi fazia os dois últimos dos 127 gols com a camisa alviverde. O confronto foi diante de sua torcida e em um Estádio do Pacaembu lotado, terminando o embate com vitória por 4 a 1 em cima do Independiente Santa Fé-COL.

Após eliminar os colombianos, o Palmeiras chegou à final da competição continental. Na decisão, acabou sendo vice-campeão para os uruguaios do Peñarol.

O goleador se destacava por ser um perfeito atacante, aliando força, velocidade e técnica apurada para a época. Levando vantagem em cima dos defensores adversários, empilhou artilharias durante sua carreira, além de ter sido um dos grandes nomes do primeiro título nacional conquistado pelo Palmeiras.

Sucesso com a camisa alviverde
Nascido em São João do Meriti, no Rio de Janeiro, em 1934, Humberto Tozzi começou sua carreira como jogador atuando por clubes cariocas, tendo passagens pelo Coqueiros e São Cristovão. Ainda jovem, chamou tanto a atenção pelos seus gols e habilidades que foi convocado para os Jogos Olímpicos de Helsinque, em 1952.

Já no ano seguinte, com apenas 19 anos, desembarcava em São Paulo para escrever uma história de idolatria e sucesso com o clube. Logo em sua temporada de estreia com o Palmeiras, se tornou o artilheiro do Campeonato Paulista de 1953 –marcou 22 gols na competição.

Ainda não satisfeito, Humberto Tozzi aumentou ainda mais a sua marca no estadual de 1954. Na ocasião, fuzilou as redes adversárias 36 vezes. A ótima fase vivida no Palmeiras foi o suficiente para ser convocado mais uma vez para representar a Seleção Brasileira –desta vez para a Copa do Mundo de 1954, na Suiça.

Fazendo história na Itália e retorno ao Brasil
Em 1956, o artilheiro palmeirense deixou o clube rumo à Itália, para vestir a camisa da Lazio. No futebol da ‘Velha Bota’, o jogador não teve sucesso em um primeiro momento, pois ainda vivia um período de adaptação. Só em sua segunda temporada que os gols começaram a sair, mas a consagração chegou em sua terceira.

Humberto Tozzi com a camisa do Palmeiras
Humberto Tozzi com a camisa do Palmeiras
Titular e um dos principais jogadores da Lazio, Humberto Tozzi foi um dos grandes responsáveis pelo primeiro título conquistado na história do clube: a Copa da Itália de 1958. A competição foi repleta de momentos marcantes do atacante, como vitórias em cima de adversários do calibre de Juventus e a grande rival Roma. Por fim, ainda se consagrou como artilheiro do torneio, marcando 10 gols.

Após se tornar ídolo na Lazio, o goleador retornou ao Palmeiras em 1960 disposto a fazer história novamente. Humberto foi um dos líderes da campanha que culminou no primeiro título nacional do clube. Peça ativa, contribuiu com gol salvador na semifinal aos 44 minutos do segundo tempo no Maracanã, contra o Fluminense-RJ. Na decisão, ainda deixou seu gol na goleada sobre o Fortaleza-CE por 8 a 2.

Antes de encerrar a carreira em 1962, ainda passou rapidamente pelo próprio Fluminense-RJ e a Portuguesa. O jogador veio a falecer em 17 de abril de 1980, aos 46 anos.

Ficha técnica:
Palmeiras 4 x 1 Independiente Santa Fé-COL - Taça Libertadores
Local:estádio do Pacaembu, em São Paulo;
Data:28 de maio de 1961;
Árbitro:Ovídio Orrego;
Gols:Romeiro (2) e Humberto Tozzi (2) para o Palmeiras; Mortura para o Santa Fé.
Palmeiras:Valdir; Djalma Santos, Waldemar Carabina, Aldemar e Geraldo Scotto (Humberto); Zequinha e Chinesinho; Julinho, Gildo, Geraldo e Romeiro. Técnico: Armando Renganeschi.
Independiente Santa Fé:Pacheco; Rodriguez, Milne, Aponte e Tovar; Silva e Mortura; Castro, Panzutto, Perazzo e Gonzalez.

*Por Natanael Oliveira.