ONDE ANDA: Jogadores que defenderam a Ponte na campanha histórica da Sul-Americana

Alguns atletas que ficaram com o vice-campeonato, inclusive, já se aposentaram dos gramados

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 08 (AFI) - A Ponte Preta esteve muito perto de fazer história em 2013, quando surpreendeu a todos ao chegar na final da Copa Sul-Americana em sua primeira competição internacional. O título, porém, acabou ficando com o Lanús-ARG.

Apesar do torcedor pontepretano lamentar até hoje a derrota na Argentina por 2 a 0 após um empate por 1 a 1 em um Pacaembu lotado, a campanha ficou na história da Macaca.

Com a falta de futebol por conta da pandemia do coronavírus, o Portal Futebol Interior resolveu relembrar os jogadores que participaram da campanha desde a vitória por 2 a 1 sobre o Criciúma, na segunda fase, até a derrota na final.

O Portal FI traz onde estão os jogadores que fizeram parte dessa campanha histórica. Peças que não foram relacionadas ou deixaram o clube ao longo da competição foram deixadas de lado.

Ponte Preta bateu na trave ao ficar com o vice da Copa Sul-Americana
Ponte Preta bateu na trave ao ficar com o vice da Copa Sul-Americana

GOLEIROS

Roberto Volpato
Titular nos dez jogos e capitão da Ponte na Sul-Americana, o goleiro tem 40 anos e defendeu o Próspera na Segunda Divisão do Campeonato Catarinense em 2019. Neste ano, ainda não atuou por nenhum clube.

Roberto Volpato foi o capitão da Ponte na Sul-Americana
Roberto Volpato foi o capitão da Ponte na Sul-Americana

Edson Bastos
Reserva de Roberto Volpato, Edson Bastos não disputou nenhuma partida na Sul-Americana. Hoje com 40 anos, o goleiro está aposentado. Seu último clube foi o Foz do Iguaçu, da sua cidade natal, em 2015.

LATERAIS

Artur
Disputou seis jogos na Sul-Americana. Aos 35 anos, o lateral está sem atuar desde que deixou o Sampaio Corrêa em 2017.

Régis Souza
Fez seis partidas na campanha do vice-campeonato. Nos últimos anos, sofreu com dependência química e não conseguiu se firmar em vários clubes. Com 30 anos, vinha defendendo o Juventus no Campeonato Catarinense.

Uendel
Titular absoluto e um dos principais jogadores da Ponte - marcou um gol -, Uendel só ficou de fora do segundo jogo da final por conta de suspensão. E fez muita falta. Com 31 anos, Uendel está no Internacional desde 2017.

Uendel desfalcou a Ponte no segundo jogo da final
Uendel desfalcou a Ponte no segundo jogo da final

ZAGUEIROS

César Martins
Titular nos seis jogos pela Copa Sul-Americana, César Martins marcou um gol na vitória sobre o Criciúma, por 2 a 1, pela segunda fase. Hoje com 27 anos, o defensor atua pelo Santa Clara, de Portugal.

Diego Sacoman
O zagueiro foi titular nas dez partidas realizadas pela Macaca e atualmente defende o Juventus, que está na Série A2 do Campeonato Paulista. Sacoman tem 33 anos e superou um problema no coração.

Ferron
Aos 34 anos, o zagueiro assinou com o Concórdia nesta temporada para a disputa do Campeonato Catarinense, mas não disputou nenhuma partida. Na Sul-Americana, Ferron disputou três jogos.

Betão
No Avaí desde 2016, Betão tem 36 anos. Em 2013, o zagueiro foi titular nas duas primeiras partidas contra o Criciúma e entrou já nos acréscimos na vitória sobre o Vélez Sarsfield, por 2 a 0, na Argentina, pelas quartas de final.

Fernando Bob ganhou até música pelo gol marcado contra o Velez Sarsfield
Fernando Bob ganhou até música pelo gol marcado contra o Velez Sarsfield

VOLANTES

Baraka
Titular absoluto da Ponte Preta, Baraka atuou em nove dos dez jogos na campanha da Sul-Americana. Hoje com 33 anos, o volante defendeu o rival Guarani e está no Al Ansar, da Arábia Saudita.

Fernando Bob
Caiu nas graças da torcida ao marcar o segundo gol na vitória sobre o Velez Sarsfield, por 2 a 0, na Argentina, e fez grandes partidas em seus quatro anos de Ponte Preta, mas saiu em baixa com o rebaixamento em 2017. Atualmente no Boavista-RJ, o volante de 32 disputou nove jogos na Sul-Americana de 2013.

Magal
Atuou em oito - três apenas como titular - na campanha histórica, mas foi a aposta errada do técnico Jorginho no jogo de volta da final e perdeu a bola que originou o primeiro gol do Lanus. Hoje com 39 anos, Magal se aposentou em 2018. Seu último clube foi o Itumbiara-GO.

Ferrugem
Ficou afastado por alguns meses devido a uma séria lesão sofrida no tornozelo no início de 2013 e disputou apenas um jogo da Sul-Americana. Ferrugem entrou no decorrer da partida decisiva diante do Lanus. O volante de 32 anos está no Cuiabá.

Fellipe Bastos chegou na Ponte Preta durante a Sul-Americana e foi um dos destaques
Fellipe Bastos chegou na Ponte Preta durante a Sul-Americana e foi um dos destaques

Fellipe Bastos
Chegou com a Sul-Americana em andamento e se tornou titular absoluto. Em sete jogos, marcou dois gols - ambos de falta. Um deles, inclusive, foi o de empate contra o Lanus na partida de ida da final. Aos 30 anos, Bastos tem contrato com o Vasco, mas ainda não atuou em 2020.

MEIAS

Chiquinho
Disputou oito partidas e marcou um gol pela Macaca na Copa Sul-Americana. Aos 30 anos, Chiquinho acertou com o Santa Cruz para essa temporada e fez cinco jogos pelo clube pernambucano.

Elias
Foi contratado após o início da Copa Sul-Americana e se tornou o camisa 10 do time. Foi seu o primeiro gol na vitória história sobre o Velez Sarsfield, por 2 a 0, na Argentina. Aos 36 anos, o meia vinha defendendo o Goianésia no Campeonato Goiano antes da pausa por conta da pandemia do coronavírus.

Adrianinho
Ídolo de boa parte da torcida pontepretana, principalmente por ter sido revelado no clube, Adrianinho disputou apenas três jogos na Sul-Americana. Ele se aposentou em 2016 no Fort Lauderdale Strikers, dos Estados Unidos. Hoje com 39 anos, o ex-jogador mora na Flórida e trabalhou como comentarista da DAZN.

Rildo foi titular da Ponte Preta na campanha do vice da Sul-Americana
Rildo foi titular da Ponte Preta na campanha do vice da Sul-Americana

ATACANTES

Rildo
Foi um dos principais jogadores da Ponte Preta na Copa Sul-Americana apesar de não ter marcado nenhum gol em sete partidas. Com 31 anos, Rildo está no Avaí.

William Batoré
Titular nos dois jogos contra o Deportivo Pasto, da Colômbia, o atacante perdeu espaço após a chegada de Leonardo e só foi ter oportunidade no segundo jogo da final, entrando no decorrer da partida. Aos 36 anos, William Batoré vinha atuando em 2020 pelo Rio Branco-PR.

Rafael Ratão
Foi utilizado em apenas três jogos na Sul-Americana, sendo dois como titular e um saindo do banco de reservas. O atacante de 24 anos não conseguiu se firmar por problemas extra-campos, rodou por times de menor expressão e está há dois anos no Slovan Bratislava, da Eslováquia. Nesta temporada, tem 32 jogos e dez gols.

Leonardo
Contratado no segundo semestre de 2013, Leonardo assumiu a titularidade contra o Velez Sarsfield nas oitavas de final e não saiu mais. Foram dois gols em seis jogos. Depois, o atacante sofreu com alguns problemas físicos e encerrou a carreira em 2017 após defender a Ferroviária.

Adailton
Disputou apenas quatro jogos na Sul-Americana - todos saindo do banco de reservas. Há cinco temporadas no futebol japonês, Adaílton está com 29 anos e defende o FC Tokyo.

Jorginho só não comandou a Ponte na estreia da Sul-Americana
Jorginho só não comandou a Ponte na estreia da Sul-Americana

TREINADORES

Paulo César Carpegiani
Comandou a Ponte Preta apenas na vitória sobre o Criciúma, por 2 a 1, fora de casa, no jogo de ida da segunda fase. Depois, passou por Coritiba, Bahia, Flamengo e Vitória. Está afastado do futebol desde o final de 2018, quando deixou o rubronegro baiano.

Jorginho
Escolhido para substituir Carpegiani, Jorginho caiu nas graças dos torcedores por conta da campanha histórica realizada pela Ponte Preta na Sul-Americana, apesar do rebaixamento no Brasileirão. Trabalhou novamente na Macaca no ano passado e depois conquistou o acesso na Série B com o Coritiba. Com 55 anos, está sem clube e não trabalhou ainda em 2020.