Atacante do Santos diz que perdeu respeito por companheiro após discussão

Eduardo Sasha revelou que ficou com vontade de agredir Jorge durante o clássico do último sábado

por Agência Estado

Santos, SP, 18 - Dois dias após o clássico contra o São Paulo, o clima segue pesado no elenco do Santos. Nesta segunda-feira, na reapresentação dos jogadores no CT Rei Pelé, após o empate por 1 a 1, o atacante Eduardo Sasha comentou sobre o bate-boca que se envolveu com Jorge e revelou que ainda não perdoou o companheiro.

Nos minutos finais do primeiro tempo, Sasha reclamou com Jorge por não ter recebido um passe em uma trama ofensiva do Santos. A situação evoluiu para um bate-boca, com Jorge colocando um dedo no rosto do companheiro. No intervalo, alguns colegas buscaram contemporizar a situação, conversando com eles.

"Admito que fiquei muito chateado pela situação, por eu ser um cara que respeito muito as pessoas, principalmente meus companheiros. A minha vontade foi de ter dado um soco na cara dele, mas o profissionalismo falou mais alto. Se eu reagisse de cabeça quente, eu ia acabar prejudicando a equipe. Depois do jogo, ele me pediu desculpas, mas o carinho e o respeito que eu tinha por ele acabou naquele momento", afirmou.

Eduardo Sasha falou sobre o desentendimento que teve com o companheiro Jorge
Eduardo Sasha falou sobre o desentendimento que teve com o companheiro Jorge
MINIMIZOU
Ao mesmo tempo em que exibiu seu incômodo com Jorge, Sasha buscou minimizar os efeitos do seu desentendimento com o jogador.

O atacante assegurou que o clima ruim com o companheiro não vai afetar o desempenho esportivo do Santos. Para ele, o mais difícil foi manter o controle no momento de tensão.

"Não, até porque naquele momento se eu consegui me controlar e não acabou atrapalhando, com certeza daqui pra frente não vai mais acontecer este incômodo que aconteceu no jogo. Muita gente acabou nem vendo, mas acabou me pedindo desculpa, primeiro só eu e ele, depois na frente do grupo. Sou uma pessoa tranquila, aceitei as desculpas, mas o respeito que tenho por ele se acabou ali", afirmou.

Embora o técnico Jorge Sampaoli tenha o costume de fazer mudanças nas escalações do Santos, Jorge e Sasha têm status de titular.

O lateral-esquerdo chegou ao clube neste ano, por empréstimo até o fim de 2019, cedido pelo Mônaco. Já o atacante está no time desde 2018, em contrato que se encerrará apenas em 2022.