Série C: "Trio de Ferro" acerta saída da diretoria do São Bento

Fernando Martins Costa Neto, Agacy Mainster e Sérgio Garcia deixaram o clube

por Rivail Oliveira

Sorocaba, SP, 10 (AFI) - Uma informação movimentou o Esporte Clube São Bento na manhã desta segunda-feira. O "Trio de Ferro" formado por Fernando Martins Costa Neto, Agacyr Mainster e Sérgio Garcia deixaram a diretoria azulina.

A informação foi dada em primeira mão pelo repórter Adriano Castor, da Rádio Band de Sorocaba, nesta segunda-feira, em sua página nas redes sociais.

Ao Esportivo SP, Agacyr Mainster confirmou a saída do trio, mas evitou entrar em maiores detalhes. Ele ainda disse que o técnico Edson Vieira continuará tendo o apoio de todos.

Fernando Martins (à esquerda) e Agacyr Mainster deixaram o São Bento (Foto: Arquivo Esportivo SP)
Fernando Martins (à esquerda) e Agacyr Mainster deixaram o São Bento (Foto: Arquivo Esportivo SP)
"Para o técnico Edson Vieira vai todo nosso apoio, pois foi ele quem conseguiu livrar o São Bento do rebaixamento na Série A2 neste ano. É só deixar ele trabalhar, pois tem competência e seriedade", destacou Mainster.

Fernando Martins Costa Neto e Agacyr Mainster haviam retornado à diretoria do São Bento no dia 25 de janeiro de 2020 em um momento que o clube passava uma fase ruim com sucessivos rebaixamentos.

Com a saída do trio, a questão é como ficará a gestão do clube, que hoje é comandada por Márcio Dias e que tem Almir Laurindo como diretor de futebol e Juliano Amorim como diretor de patrimônio.

TRABALHO DE RECUPERAÇÃO
Mainster foi diretor financeiro na equipe comandada por Fernando Martins, que foi presidente por quase seis anos e tinha ainda Sérgio Garcia como diretor, assim como o atual presidente Márcio Dias, diretor na época, e ainda Almir Laurindo, também diretor no chamado "Colegiado da Vitória".

Um trabalho de planejamento excepcional que tirou o São Bento da crise financeira e levando o clube da Série A3 do Paulista até a Série B do Brasileiro em cinco anos.

COMPROMISSOS POLÍTICOS

Se comenta que Fernando Martins Costa Neto teria saído por conta de compromissos políticos em Sorocaba.