Paulista A2: “Não era o que esperávamos", avalia técnico do XV de Piracicaba

“Nossa intenção era fazermos um resultado melhor transferirmos a responsabilidade para o adversário”

por Agência Futebol Interior

Piracicaba, SP, 24 (AFI) - O técnico do XV de Piracicaba, Evaristo Piza, analisou o empate em 0 a 0 do Nhô Quim com o São Caetano, na tarde/noite da última quarta-feira, 23, no Estádio Municipal Barão da Serra Negra, em Piracicaba, no primeiro confronto entre as equipes pelas semifinais do Paulistão A2 2020. O treinador afirmou que, atuando sob seus domínios, o placar em igualdade não era o desejado, mas falou também que segue confiante na conquista do acesso à elite estadual.

O decisivo embate, valendo uma vaga na final e o acesso à Série A1, acontece na próxima quarta-feira, 30, às 16h30, no Estádio Municipal Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul. Novo empate leva a definição para os pênaltis. Quem vencer, por qualquer diferença, avança.

QUERIA MAIS

“Não era o que esperávamos. Nossa intenção era fazermos um resultado melhor para levarmos para lá, obtermos uma vantagem e transferirmos a responsabilidade para o adversário”, disse Piza.

Foto: Michel Lambstein
Foto: Michel Lambstein

FORÇA DO ELENCO

O comandante, no entanto, lembrou que o elenco do Alvinegro Piracicabano já demonstrou sua força.

“Vamos em busca da vitória, assim como foi com a Portuguesa. Independente da partida ser no Barão ou no Anacleto, nosso intuito é jogar.

Tenho a semana toda para analisar e vamos lutar pelo acesso, claro que respeitando e sabendo do potencial do São Caetano.

Será mais um jogo bem complicado. São dois clubes de tradição e com atletas experientes”, externou.

O QUE ACHOU DO EMPATE

Piza fez, ainda, seu balanço sobre o empate no Barão. “O primeiro tempo foi muito igual, com as duas equipes parecidas, com as mesmas características, buscando a bola longa para a disputa. Tiveram poucas jogadas pelo chão. Eles criaram a partir de bolas paradas e nós tivemos nossas chances pelo alto, com o Caio (Mancha) e o Kadu (Barone).

No intervalo, eu senti que precisava mudar um pouco o jeito do nosso time, deixando mais a bola no chão, atuando de forma mais leve. Foi isso que procurei com as substituições. Tivemos o maior volume no segundo tempo, ações ofensivas, mas as decisões foram erradas”, concluiu.

REAPRESENTAÇÃO

O plantel quinzista se reapresentou já na manhã desta quinta-feira, 24, no estádio municipal em Piracicaba.

Os jogadores que ficaram em campo por mais de 45 minutos na última partida fizeram um trabalho regenerativo, enquanto os demais, que estão à disposição de Piza, entraram em campo, em jogo-treino contra o Amparo, que se prepara visando o Campeonato Paulista Sub-23 - Segunda Divisão. O Nhô Quim venceu por 4 a 0, com dois gols de Erison, um de Marcelinho e um de Muriel.