Técnico Marcos Campagnollo está na mira de times da Série B do Paulista 2020

O treinador vem ganhando cada vez mais experiência e em 2012 levou o Velo Clube às quartas de finais da Copa SP

Publicado em .

O treinador vem ganhando cada vez mais experiência e em 2012 levou o Velo Clube às quartas de finais da Copa SP

Campinas, SP, 23 (AFI) - Um dos mais experientes treinadores do interior de São Paulo, Marcos Campagnollo, estuda propostas de times da Série B do Campeonato Paulista 2020. Estudioso da bola e perto de assumir um novo desafio em 2020, o treinador esteve acompanhando vários jogos da Copa SP de Futebol Junior para observar os jovens talentos que estão surgindo.

Com as licenças A e B da CBF, Campagnollo enfatiza a importância de ter acompanhado os jogos da Copa SP.

Campagnolo tirou as licenças da CBF
Campagnolo tirou as licenças da CBF
“Temos que viver o futebol 24 horas, por isso, estive acompanhando várias partidas para conhecer os jogadores que estão surgindo. Ao assumir um clube, penso que podemos indicar alguns jogadores que muitas vezes ficariam sem atividade na sequência da temporada”, explica.

BAGAGEM

Marcos Campagnollo vem ganhando cada vez mais experiência como treinador. Em 2012 levou o Velo Clube às quartas de finais da Copa SP de Futebol Junior, depois dirigiu o time de profissionais do Mogi Mirim, São Carlos e Rio Claro FC.

No ano passado se destacou na Matonense, classificando a equipe para a 2ª Fase da Bezinha, conquistando cinco vitórias e três empates em 12 jogos.

O sucesso no time de Matão, despertou interesse do Rio Branco de Americana, que o contratou em julho de 2019, levando o time de Americana às quartas de final do Campeonato Paulista Sub-23 da Segunda Divisão.

PLANEJAMENTO

Para Campagnollo o quanto antes iniciar o projeto é melhor para traçar a estratégia para a competição.

“Tenho recebido algumas sondagens e estou analisando com calma, quero assumir uma equipe para brigar pelo acesso, esse é meu objetivo, desde quando eu fui jogador nunca gostei de perder, como treinador quero ser vitorioso”, disse.

Campagnollo tem experiência também dentro de campo, foi um zagueiro raçudo e de boa técnica, enfrentando grandes atacantes dos anos 80 e 90. É ídolo do Noroeste de Bauru, onde atuou por oito anos, atuou ainda como jogador no Londrina-PR, URT-MG, Garça-SP, União Bandeirante-PR, Velo Clube e União São João de Araras.