Na Espanha, atletas participam virtualmente de evento contra a pandemia

LaLiga Festival aconteceu neste sábado e arrecadou fundos para o combate ao novo coronavírus

Publicado em .

LaLiga Festival aconteceu neste sábado e arrecadou fundos para o combate ao novo coronavírus

Campinas, SP, 28 - A La Liga, responsável pela primeira e segunda divisões do Campeonato Espanhol, organizou neste sábado um festival para arrecadar fundos no combate ao novo coronavírus. Com o lema "Música e futebol unidos contra a covid-19", o evento reuniu atletas e artistas famosos.

Gerard Piqué, do Barcelona, Sergio Ramos, do Real Madrid, Saúl Ñíguez, do Atlético de Madrid, e Jesús Navas, do Sevilla, foram alguns dos jogadores que participaram do evento beneficente. O tenista Rafael Nadal, atual número 2 do mundo, foi outra estrela que apareceu no festival.

Sérgio Ramos foi um dos jogadores que participaram do LaLiga Festival (Foto: Divulgação)
Sérgio Ramos foi um dos jogadores que participaram do LaLiga Festival (Foto: Divulgação)

SUCESSO

Todos fizeram aparições virtuais, cada um em sua casa, respeitando o isolamento social como medida para ajudar a conter o avanço da covid-19. O evento de caridade foi transmitido ao vivo para 180 países nas redes sociais de La Liga. Antes de o festival terminar, já haviam sido arrecadados mais de 500 mil euros (R$ 2,8 milhões.

"Que o futebol e a música sirvam para desconectarmos um pouco nestes dias cinzas", disse Sérgio Ramos. "Juntos vamos conseguir mostrar às pessoas a importância de ficar em casa nesse momento", afirmou o presidente de La Liga, Javier Tebas.

ADAPTAÇÃO

Confinado em sua casa, na cidade de Manacor, na Ilha de Maiorca, Nadal também deu seu depoimento a respeito do atual cenário de distanciamento social.

"A realidade é que, como todas as mudanças na vida, temos que nos adaptar e isso leva um tempo. Tomará que dê para nos adaptarmos e pouco a pouco vamos vencendo esse vírus que está nos levando a circunstâncias extremas", avaliou o tenista.

Na Espanha, há mais de 72 mil infectados, com cerca de 5.690 mortes. Em todo o mundo, são mais de 600 mil casos. O país ibérico, assim como grande parte do mundo, está em quarentena.