Segundona: Com tradicionais e emergentes, relembre os campeões da década de 2010

Taboão, Independente, Votuporanguense, Matonense, Nacional, S. Carlos, P. Santista, Manthiqueira, Primavera e Paulista chegaram lá

Publicado em .

Taboão, Independente, Votuporanguense, Matonense, Nacional, S. Carlos, P. Santista, Manthiqueira, Primavera e Paulista chegaram lá

Campinas, SP, 31 (AFI) - Uma das competições mais queridas pelo público, a Segundona Paulista viu o início da edição de 2020 ser suspensa pela Federação Paulista de Futebol (FPF) por tempo indeterminado, por conta da pandemia de Covid-19, o novo coronavírus.

Mesmo assim, vale a pena relembrar os campeões da década de 2010. Taboão da Serra, Independente, Votuporanguense, Matonense, Nacional, São Carlos, Portuguesa Santista, Manthiqueira, Primavera e Paulista, na ordem cronológica, conquistaram o título.

Paulista conquistou a Segundona Paulista de 2019 - Foto: Gustavo Amorim / Paulista FC - Foto: Gustavo Amorim / Paulista
Paulista conquistou a Segundona Paulista de 2019 - Foto: Gustavo Amorim / Paulista FC

2010
Foram 34 rodadas até que o Taboão da Serra chegasse à taça. E a conquista veio tranquilamente. O Cão Pastor recebeu o Velo Clube, no José Ferez, em Taboão da Serra, e venceu por 2 a 0. Depois, no Barão da Serra Negra, em Piracicaba, goleada por 4 a 0.

2011
Com o mesmo número de rodadas do ano anterior, o Independente foi campeão passando aperto diante do Capivariano. Na ida, na Arena Capivari, em Capivari, derrota por 2 a 0. Na volta, no Pradão, em Limeira, vitória pelo mesmo placar - e título por ter tido melhor campanha.

2012
O Votuporanguense passou por 30 rodadas para deixar o São Vicente como vice. Na ida, na Praça de Esportes Mansueto Pierotti, em São Vicente, triunfo litorâneo por 1 a 0. Na volta, na Arena Plínio Marin, em Votuporanga, a Pantera Alvinegra aplicou 2 a 0 e reverteu a desvantagem.

2013
A Matonense precisou de 30 rodadas para ser campeão em uma grande decisão diante do Água Santa. Após perder por 5 a 2 no estádio Baetão, em São Bernardo do Campo, a SEMA reverteu o cenário goleando por 4 a 0, em Matão, no estádio Ferreirão, o Ninho da Águia.

2014
Mais uma vez, após 30 rodadas, o campeão foi definido pela melhor campanha. O Nacional foi derrotado pelo Atibaia, na ida, no estádio Salvador Russani, em Atibaia, por 2 a 1. No entanto, na volta, em São Paulo, no Nicolau Alayon, devolveu o mesmo resultado e ficou com a taça.

2015
Após 30 rodadas, o São Carlos chegou ao título vencendo ambas as partidas da decisão diante do Fernandópolis. Primeiro, no Claudio Rodante, em Fernandópolis, a Águia da Central anotou 2 a 1. Depois, no Luizão, em São Carlos, triunfo por 1 a 0.

2016
Foi uma edição mais enxuta, com 26 rodadas - e a Portuguesa Santista saiu invicta da final contra o Desportivo Brasil. Na ida, no Ernesto Rocco, em Porto Feliz, a Briosa segurou o empate por 1 a 1. Na volta, no Ulrico Mursa, em Santos, a Rubo-Verde ganhou por 3 a 0.

2017
Novamente com 26 rodadas, a Segundona consagrou o Manthiqueira como campeão diante do EC São Bernardo. No Baetão, em São Bernardo do Campo, as equipes ficaram no 1 a 1. Já no Dario Rodrigues Leite, em Guaratinguetá, o time do Vale do Paraíba venceu por 2 a 1.

2018
O Primavera foi campeão, após 30 rodadas, sobre o Comercial. Em casa, no Ítalo Mário Limongi, em Indaiatuba, o Fantasma não conseguiu sair de um empate sem gols. Fora, em Ribeirão Preto, no Palma Travassos, porém, o Tricolor venceu por 2 a 1 e se sagrou dono da taça.

2019
O Paulista ficou com o título, após 32 rodadas, por ter tido melhor campanha do que o Marília. Na ida, no estádio Abreuzão, em Marília, empate sem gols entre as equipes. Já na volta, no Jayme Cintra, em Jundiaí, nova igualdade entre eles - dessa vez, por 3 a 3.